Maaya Sakamoto – Hemisphere

Maaya Sakamoto – Hemisphere

Hemisfério

hemisphere

Reflexões da Maaya: Fiquei atordoada a primeira vez que li a linha que diz “No meio do vento, aquelas deploráveis criaturas…”. É uma música extremamente fora do comum e do tipo difícil. Tive que dar tudo de mim para atingir todas as notas e durante a gravação eu senti na verdade que meu corpo estava em sintonia. Mas quando ouvi com os ouvidos mais apurados após da sintetização uns dias depois, me lembrei que a letra penetrou meu coração intensamente e de repente comecei a chorar.

Letra: Yuho Iwasato
Composição: Yoko Kanno
Arranjo: Yoko Kanno

Então o que eu posso fazer?
O que eu posso fazer para mudar a realidade desse jardim em miniatura?

Nem ao menos vivi metade da minha vida
Me rebelo contra uns, abraço outros
Essas experiências estão sendo tatuadas no meu subconsciente

Quando estou parada no limiar de um penhasco
As dificuldades me seguram pelo braço
E pela primeira vez, eu posso ver onde eu estou
Seguindo um campo gigantesco, seguindo para algum lugar mais profundo, maior
Eu simplesmente tento chegar a um mundo que não consigo nem imaginar

Me diga, qual é a definição de força?
Significa machucar a si mesmo?
Ou talvez se colocar à frente para proteger alguém que deveria ser protegido?

As gazelas na savana levantam nuvens de poeira
Elas não tem escolha além de continuar aguentando o vento até o dia em que morrerem

Humanos continuam seguindo em frente
Apenas para continuarem vivendo
Eles prosseguem enquanto decodificam pedaços incompletos de informações
Parece que já caminhei pelo início do deserto sozinha
Quero permanecer eu mesma até o dia em que me tornar cinzas

De onde eu vim há muito tempo atrás?
Para onde eu vou no futuro longínquo?
Desconhecida e abandonada, o tempo vai terminar antes que eu perceba
Parece que já caminhei pelo início do deserto sozinha
Quero permanecer eu mesma até o dia em que me tornar cinzas

Quando estou parada no limiar de um penhasco
As dificuldades me seguram pelo braço
E pela primeira vez, eu posso ver onde eu estou
Seguindo um campo gigantesco, seguindo para algum lugar mais profundo, maior
Eu simplesmente tento chegar a um mundo que não consigo nem imaginar

Quero me conhecer melhor

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s